ABORDAGEM ODONTOLÓGICA A UM BEBÊ PORTADOR DE MICROCEFALIA: relato de caso

Greyce Kelly Gomes Delgado, Maria Eduarda de Albuquerque Cavalcanti, Patrícia de Albuqueque Mendes

Resumo


A microcefalia é uma condição neurológica onde o cérebro se apresenta subdesenvolvido, ocasionando um perímetro cefálico menor do que o esperado. Um aumento significativo no número de casos foi verificado no Brasil em 2015 e diferentes teorias tem sido relacionadas ao surto de microcefalia, dentre elas, a associação ao Zika vírus. Crianças com microcefalia no Brasil apresentam alterações bucais, tais como: doenças periodontais, cárie dentária, maloclusão, micrognatia, atraso na erupção dentária, disfagia, bruxismo e traumatismos dentários. Os pacientes com necessidades especiais (PNE) têm um risco aumentado para desenvolver doenças bucais que podem ter um impacto direto e negativo em sua saúde. Uma condição bucal satisfatória do PNE está relacionada à presença de um cuidador para realizar a escovação propiciando melhoria na qualidade de vida desses pacientes. O presente relato teve como objetivo proporcionar o acompanhamento odontológico frequente durante a erupção da dentição decídua, a fim de proporcionar saúde bucal de um bebê portador de microcefalia. Paciente, gênero feminino, 1 ano e 8 meses, feoderma, com perímetro cefálico ao nascimento de 30,5 cm. Está em acompanhamento odontológico desde os 3 meses de idade. Possui 18 elementos dentários na cavidade bucal, sem nenhum atraso na cronologia e sequência de erupção, todos hígido e realiza higienização bucal com dentifrício fluoretado 1 vez ao dia.


Palavras-chave


microcefalia; saúde bucal; odontopediatria

Texto completo:

PDF

Refer?ncias


Leite CN, Varellis MLZ. Microcefalia e a odontologia brasileira. J. Health NPEPS. 2016; v.1(2): 297-304.

Brasil. Orientações integradas de vigilância e atenção à saúde no âmbito da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional [internet]. 2017 [acesso em 2017 out 07]. Disponível em: http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2016/dezembro/12/orientacoes-integradas-vigilancia-atencao.pdf

Besnard M, Lastére, S, Teissier, A, Cao-lormeau, VM, Musso, B. Evidence of perinatal transmission of Zika vírus. Eurosurvell 2104; 19(13): p.1-4.

Texeira MG, Costa MC, Oliveira WK, Nunes ML, Rodrígues LC. The Epidemic of Zika Virus Related Microcephaly in Brazil: Detection, Control, Etiology, na Future Scenarios. Am J Public Health. 2016; 106(4): 601-606

Melo ASO, Malinger G, Ximenes R, Szejnfeld PO, Sampaio AS, Filippis AM. Zika virus intrauterine infection causes fetal brain abnormality and microcephaly: tip of the iceberg?. Ultras. in Obst. & Gynecology. 2016; 47(1): 6-7.

Campos GS. ; Bandeira AC, Sardi SI. Zika Virus Outbreak, Bahia, Brazil. Emerg Infect Dis. 2015; 21(10): 1885-1886.

Lazzaretti DN, Rigo L, Fernandes LFT. Avaliação da condição bucal em pacientes com necessidades especiais. Full Dent. Sci. 2013; 4, (14): p.313-318.

Brasil. Protocolo de Atenção à Saúde e Resposta à Ocorrência de Microcefalia Relacionada à Infecção pelo Vírus Zika [internet]. 2016 [acesso em 2017 out 07. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_resposta_microcefalia_relacionada_infeccao_virus_zika.pdf

Russell LJ, Weaver DD, Bull MJ, Weinbaum M. In utero brain destruction resulting in collapse of the fetal skull, microcephaly, scalp rugae, and neurologic impairment: the fetal brain disruption sequence. Am J Med Genet. 1984; 17(21): 509-513

Brasil. Atenção ao pré-natal de baixo risco [internet]. 2012 [acesso em 2017 set 25]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cadernos_atencao_basica_32_prenatal.pdf

Brunoni D, Rocha MM, Amato CAH, Ozório A, Carreiro, LRR, Teixeira, NCTV et al. Microcefalia e outras manifestações relacionadas ao vírus Zika: impacto nas crianças, nas famílias e nas equipes de saúde. Cien Saude Colet. 2016; 21(10): 3297-3302.

Oliveira FAF, Fernandes C, Chaves FN, Osterne RLV. Evaluation of oral diseases in a population of special needs patients. RGO. 2013; 61(1): 77-83, jan./mar. 2013.

American Academy Of Pediatric Dentistry. Clinical guideline on behavior management [internet]. 2003 [acesso em 2017 ago 21]. Disponível em: http://www.aapd.org/media/policies_guidelines/g_fluoridetherapy.pdf

Selwitz R, Ismail A, Pitts N. Dental caries. Lancet. 2007; 369(9555): 51-59.

Dye BA, Tan S, Smith V, Lewis BG, Barqer LK, Thomton-Evans G et al. Trends in oral health status: United States, 1988-1999 and 1999-2004. Vital Health Stat. 2007; 11(248): 1-92.

Nyvad, B. Papel da higiene bucal. In. FEJERSKOV, Ole; KIDD, Edwina. Cárie dentária: A doença e seu tratamento clínico. 2. ed. São Paulo: Santos, 2011. cap. 15.

Nowak AJ. Patientes with special health care needs in pediatric dental practices. Pediatr Dent. 2002; 24(3): p.227-228.

Gomes, ACMS. Cuidadores de pessoas com deficiência: percepções e práticas de saúde bucal [dissertação]. Natal: Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN, 2016.

American Academy Of Pediatric Dentistry. Clinical guideline on fluoride therapy [internet]. 2005 [acessado em 2017 ago 23]. Disponível em: http://www.aapd.org/media/policies_guidelines/g_behavguide.pdf

Duque, C. Odontopediatria - Uma Visão Contemporânea. 1.ed. Rio de Janeiro: Santos, 2013.

Fejerskov, O; Kidd, E. Cárie dentária: A doença e seu tratamento clinico. 2.ed. São Paulo: Santos, 2011.

Cury, JA. Flúor: dos 8 aos 80?. In: Bottino MA; Feller C. Atualização na clínica odontológica. São Paulo: Artes Médicas, 1992. P. 375-82.

Guedes-Pinto AC, Mello Moura ACV. Odontopediatria. 9.ed. Rio de Janeiro, 2017.

Mellberg J., Ripa L. Fluoride in preventive dentistry theory and clinical applications. 2.ed. Chicago: Quintessence, 1999

Romanelli, MCMOV. Levantamento epidemiológico das doenças cárie e periodontal em alunos com necessidades especiais das APAE na região metropolitana de Curitiba Paraná [dissertação]. Ponta Grossa: Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG, 2006.

Pizzol KEDC, Carvalho JCQ, Konishi F, Marcomini EMS, Giusti JSM. Bruxismo na infância: fatores etiológicos e possíveis tratamentos. Rev Odontol UNESP. 2006; 35(2): 157-163.

Shyama M, Al-Mutawa S, Honkala S. Malocclusions and traumatic injuries in disabled schoolchildren and adolescents in Kuat. Spec Care Dentist. 2001; 21(3): 104-108.

Firoozmand LM, Vargas RPS, Rocha JC. Pravalência de fratura dentária em pacientes portadores de necessidades especiais. Pesqui bras odontopediatria clín integr. 2007; 7(2): 149-153.

Corrêa, MSNP. Odontopediatria na Primeira Infância. 3.ed. Rio de Janeiro: Santos, 2010.


Apontamentos

  • N?o h? apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista da AcBO - ISSN 2316-7262


Para ficar por dentro de todas as
novidades da Morelli, peça já o
novo catálogo de produtos!

O futuro já chegou!
www.portodent.com.br
+55 (51) 3374-3396